terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

TRALHA

Do que você precisa? de uma casa, abrigo, carapaça? Do quê? De um ombro? Ouvidos? Precisa de ares, de mares, de muros? Do quê? Diga! De filhos? De força? De aparelho de jantar? De móveis para arrastar? Você precisa de dentes? De garras? Precisa de razão? De segunda opinião? De um tempo? De um parque de diversão? Você precisa de um leque? Um box fumê? Um prato para bolo? Bolas de isopor? De latas vazias? Pedaços de fio? Caixas? Retalhos? Revistas? Você precisa do molho? Da raiz forte? Precisa da berinjela? Restos de linha, zíperes? Auto-falantes recondicionados? Precisa da cadeira? Precisa da persiana? Do corrimão? De um pouco mais de tesão? Precisa da poeira? Do lodo? Você precisa do toldo? Diga! Do quê? -das garrafas, ou do algodão doce? -do furo, ou do remendo no fundo? Do quê? Das provas antigas? Do clipe? Da liga? Precisa? Vinis? Disquetes? Cassetes antigas? Precisa da cutícula? Tijolos? Cacos? (mosaico?) Precisa dos rascunhos? Do bloco? Do pote com botões? Você precisa das sacolas plásticas? Do ralo? Do brinco que perdeu o par? Precisa de sapatos, de gatos? Diga! Do que você precisa? Precisa do banco de trás? Da calha? Da folha? Precisa dos copos de requeijão? Precisa da festa? Da taça? Ou do chão? Diga? De inglês? De hispano-alemão? Você precisa de alarme? De badalo? De pinguelo? O quê, então? Você precisa comparecer? Recadastrar? Apertar o botão? Fazer login? Ir? Voltar? Precisa parar pra poder pensar? Diga! Do que você precisa?

Um comentário:

Eridelson disse...

Interessantíssimo. E você, precisa de quê? De um poema prosaíco?